INFLAÇÃO: Aprenda o que significa!

Muito se fala hoje sobre o medo de voltarmos à ter uma alta na inflação e isto prejudicar à população como um todo. Aprenda o seu significado!

Porém… você sabe o que é esta bendita inflação?

Livros e artigos trazem o conceito da inflação como uma diferença entre a oferta e a demanda.

Inflação por Demanda

Quando ocorre uma inflação por demanda gera uma elevação dos preços de produtos ou serviços por causa de um aumento da procura por estes produtos ou serviços.

Inflação por Oferta

Contanto, com o efeito da inflação por oferta, pode ocorrer por causa de uma diminuição da procura por determinados produtos/serviços e com isto, aumenta-se os custos tanto operacionais, quanto administrativos.

ÍNDICES DE INFLAÇÃO

Neste artigo, cito alguns tipos de índices inflacionários e que vamos abordar aqui com uma maior profundidade, são eles: IPCA, INPC, IGP-M, IGP-DI…

A seguir entenda o que cada um deles significa:

IPCA: é o índice oficial brasileiro, é por ele que sabemos como está o controle da inflação no país. Ele analisa 400 itens mais consumidos entre as pessoas entre 1 e 40 salários mínimos.

Sendo usado como base de rendimento de alguns investimentos de renda fixa.

INPC: este índice busca coletar informações parecidas com o índice IPCA, porém focando nas famílias de baixa renda entre 1 e 5 salários mínimos. Não sendo atrelado à nenhum investimento porém o reajuste dos salários acaba sendo realizado por ele.

IGP-M: este é o principal índice de referência para o reajuste dos aluguéis, tarifas publicas e também para a base de remuneração dos Fundos Imobiliários. Ele observa os preços no atacado para produtores, varejo para consumidores e do setor de construção civil.

IGP-DI: ele tem a mesma metodologia de registro do IGP-M, porém ele tem um prazo diferente, enquanto o IGP-M é medido a cada 30 dias fechados, o IGP-DI é contabilizado a cada 21 dias e serve para os reajustes de alugueis e tarifas públicas.

Deixe uma resposta