Avalie seus hábitos e sejam como os ricos!

“Comprar coisas para o prazer imediato não passa de uma tentativa fútil de compensar a insatisfação com a vida.” Os Segredos da Mente Milionária.

Topa um desafio? Lá vai.

Dê uma olhada em seu guarda-roupa. Abra gavetas e portas de armários, verifique as estantes e prateleiras.

Tenho certeza que encontrará vários itens pouco utilizados ou até mesmo alguns que saíram da loja direto para o esquecimento.

Por que gastamos tanto com coisas supérfluas?

Um dos motivos é o que os psicólogos chamam de “terapia do varejo”.

Para suprir alguma carência ou sucessão de falhas, as pessoas fazem uso de artifícios como álcool, cigarro, comida etc. buscando um prazer imediato que as façam esquecer momentaneamente seus problemas.

Neste contexto, adquirem coisas que nem precisam pela simples satisfação do ato da compra.

Quem sofre deste mal, normalmente vive com as contas no vermelho, limite de cartão de crédito estourado e outras coisas que me dão arrepios.

Consegue perceber que este tipo de “terapia” nunca será bem sucedida?

Como a origem do problema é muito profunda para se resolver com uma simples comprinha, esse descontentamento irá retornar e o processo se repetir, mantendo você em uma terrível bola de neve que cresce a juros compostos!

Seu guarda-roupa fica cheio de coisas inúteis e sua saúde emocional e financeira comprometidas.

Avalie seus hábitos e descubra se sofre deste transtorno. Caso perceba que sim, pare de procurar soluções superficiais e ataque o mal pela raiz; talvez seja a hora de procurar um especialista.

As pessoas de mentalidade pobre buscam satisfações imediatas por se considerarem incapazes de ter uma vida melhor amanhã, com base na vivência que têm hoje.

Mas no fim das contas, o amanhã se tornará hoje, e se você não cuidar do problema agora continuará dizendo o mesmo amanhã.

Comece a pensar como os ricos, de olho no longo prazo. Elimine hábitos do fracasso e siga as práticas das pessoas bem sucedidas.

Vivemos num mundo de causa e efeito, e a riqueza aguarda aqueles que seguem seus passos.

Este post tem 3 comentários

Deixe uma resposta