Quantas ações você deve ter em carteira?

Ações

Faaala, Pobre Mortal! Você sabe exatamente quantas ações você deve ter em carteira?

Você já ouviu falar no Peter Lynch? Peter Lynch foi um dos investidores que obteve maior sucesso em todos os tempos. Muito se deve ao seu período como gerente do Fidelity Magellan Fund, no qual sob sua liderança o fundo de investimentos tornou-se um dos primeiros do mundo no segmento. 

Eu comecei a falar dele, porque ele aborda em um dos seus livros sobre a quantidade de ações que o investidor deve ter em carteira. 

Você ainda não investe e não sabe em quantos ativos deve focar? Ou você já investe, mas não tem certeza se está no caminho certo? 

Te garanto que ao final do conteúdo você vai estar com mais clareza quanto à diversificação em ações. 

Como construir uma boa carteira de investimentos?

Então, o primeiro passo para iniciantes deve ser buscar construir uma boa carteira de ações com empresas conhecidas.

Afinal, o próprio Peter Lynch ressalta que jamais devem ser incluídas no portfólio, ações desconhecidas e não acompanhadas pelo investidor apenas pelo bem da diversificação. Diversificar apenas por diversificar pode ser o grande responsável pelo declínio de uma carteira de ações.

Na visão de Lynch, o investidor deve construir uma carteira com o máximo de ações. No entanto, devem ser incluídas apenas as ações sobre as quais o investidor apresenta uma vantagem analítica.

Eu gosto dessa filosofia e acredito que existe um máximo de ações, pois a partir de uma quantidade, a diversificação deixa de existir e o que existe mesmo é a pulverização. 

O problema da pulverização é a diluição dos ganhos – o que eu não quero pra mim, nem pra você, pobre mortal! 

Então Rufino, que valor é esse?

Benefícios de possuir um máximo de ações

Bem, ainda expondo a opinião do lendário gestor, ele afirma que há alguns benefícios na estratégia de possuir o máximo de ações, desde que o investidor as conheça e consiga acompanhá-las. Dentre os efeitos benéficos que o investidor cita em seu livro, considero que um deles sobressai em relevância: possuir mais ações significa maiores chances de conseguir uma ten-bagger, isto é, uma ação que multiplica por dez.

Sendo assim, vale ressaltar que, diversificar não se trata apenas de reduzir o risco atrelado ao portfólio, é também uma importante forma de aumentar as chances de encontrar os melhores retornos do mercado.

Eu quero ressaltar inclusive, que eu não acredito que o pobre mortal deva se preocupar tanto assim com o retorno do mercado, porque o mercado é eficiente. Além disso, o próprio warren buffett não tinha uma rentabilidade absurda. O que tornou ele milionário foi a constância. Foi ter se tornado aliado do tempo, já que ele começou a investir ainda criança. O poder dos juros compostos como eu sempre friso!

De qualquer forma, eu não descarto a possibilidade de investimentos em small caps, que tem maior potencial de valorização, e consequentemente, a maior possibilidade de multiplicação patrimonial. 

Bons Investimentos!

Deixe uma resposta