Criando riqueza!

Num jogo de soma zero, para um ganhar, o outro necessariamente tem que perder.

Quando percebi que a economia não se comporta dessa forma, tive uma grande virada de chave em minha vida.

Há quem pense que toda a riqueza do mundo já existe e só deve ser redistribuída. Como um bolo de tamanho fixo, onde se você pegar uma fatia maior, os outros ficarão com partes menores. Essa é uma crença tóxica e super limitante!

Quando fazemos alguma negociação, estamos trocando um bem ou valor financeiro por outro bem ou quantia em dinheiro equivalente, certo?

ERRADO!

Na verdade, um acordo só é efetuado quando ambas as partes acreditam que o que elas estão recebendo vale mais do que o que elas estão dando.

Todas saem satisfeitas. É um jogo de ganha-ganha, e é assim que gira a economia.

O valor é subjetivo. Ao fazermos qualquer transação comercial, estamos gerando riqueza por si só.

Isso faz com que o bolo nunca pare de crescer. Isso faz com que as fatias possam ser cada vez maiores, beneficiando a todos.

Para comprovar isso, basta você olhar como era a vida dos caras mais ricos na época do feudalismo.

Um morador de rua hoje possui expectativa de vida maior que dos nobres dessa época!

As tecnologias presentes nas casas de qualquer família de classe média do século XXI deixariam grandes reis de boca aberta.

Quando você absorver isso, perceberá que não tem porque ficar com inveja do seu vizinho, concorrente ou quem quer que seja. O sucesso dele, não implicará no seu fracasso. Muito pelo contrário!

Se as pessoas a sua volta crescerem, é bem provável que você também crescerá. Se o seu concorrente direto explodir, você deverá ir junto!

Comece a ajudar no desenvolvimento do próximo, e verá seus projetos voando cada vez mais alto.

Não é um cabo de guerra. Quanto mais valor você gerar, mais você receberá em troca.

Mas diz aí, pobre mortal, concorda comigo?

Deixe uma resposta