FGC: quais produtos ele assegura, qual valor limite e tudo o que você deve saber!

Faala Pobre Mortal, tudo tranquilo por ai? Hoje eu vou falar sobre o FGC, o Fundo Garantidor de Crédito. Isso mesmo, aquela instituição que assegura o seu tão precioso dinheirinho quando você investe em certos produtos.

Calma lá que eu já vou te contar quais produtos são esses e muito mais sobre esse Fundo! Confere ai o que você vai aprender nesse post:

  1. O que é o FGC?
  2. Como o FGC funciona?
  3. Qual o limite máximo que posso recuperar?
  4. Quando eu tenho o direito de resgatar o meu dinheiro?
  5. Quais produtos são assegurados pelo FGC?
  6. De onde vem o dinheiro do FGC?
  7. Instituições associadas ao FGC
  8. Conclusão

O que é o FGC?

O FGC, Fundo Garantidor de Crédito, é uma entidade privada, sem fins lucrativos, que tem como objetivo proteger os depositantes e investidores no âmbito do Sistema Financeiro Nacional (SFN), até os limites estabelecidos pela regulamentação do Fundo, mantendo assim, uma certa estabilidade do SFN e contribuindo para a prevenção de um crise bancária sistêmica.

Como o FGC funciona?

O FGC, como o nome já diz, funciona como um garantidor de crédito.

Digamos que você tenha um dinheiro investido em alguma instituição, em algum produto assegurado pelo FGC. Em caso de falência, recuperação jurídica ou fraude por parte dessa instituição, você irá receber todo o seu dinheiro de volta, desde que esse valor não passe de 250 mil reais.

“Aah quer dizer então que se eu tiver 251 mil reais eu não recebo nada?”

Negativo, você irá receber os 250 mil reais assegurados pelo FGC e, seu “prejuízo” será de apenas mil reais.

Qual o limite máximo que posso recuperar?

Como foi dito no tópico anterior, você pode recuperar seu dinheiro ou investimento que esteja garantido pelo FGC em até 250 mil reais por pessoa (CPF), por instituição financeira. Esse é o limite máximo por instituição.

O valor ressarcido é o valor que constava na conta bancária na data de falência da instituição. Ou seja, é o valor investido + os rendimentos.

“Então se eu tiver 250 mil reais em 10 bancos diferentes e, todos quebrarem, vou receber meus 2 milhões e meio tranquilamente?”

NÃO. Há também outro limite aplicado pelo FGC que é o teto de 1 milhão de reais, a cada período de 4 anos, para garantias pagas para cada CPF ou CNPJ. Depois do período de 4 anos do resgate do dinheiro no FGC, esse limite é restabelecido.

Ou seja, se o banco em que você tinha 250 mil reais investidos em um produto protegido pelo FGC quebra em dezembro de 2020, você terá mais 750 mil reais de limite em outras instituições até janeiro de 2024. Em Fevereiro esse limite é restabelecido.

Quando eu tenho o direito de resgatar o meu dinheiro?

Você têm direito de pedir o seu dinheiro ao FGC a partir da data em que a instituição associada declara falência.

Na verdade, você não faz o “pedido” do seu dinheiro direto para o FGC. Quando alguma instituição associada ao FGC declara falência, automaticamente um funcionário da instituição falida trabalha como interventor ou liquidante, geralmente algum Diretor ou o CEO da instituição.

Esse interventor ou liquidante tem o trabalho de passar todos os valores que cada pessoa tinha investido naquela instituição, além de vários outros dados.

A partir da data que o FGC recebe esses documentos por parte do interventor ou liquidante, o pagamento se inicia entre 10 e 15 dias.

Quais produtos são assegurados pelo FGC?

O FGC garante os seguintes créditos:

De onde vem o dinheiro do FGC?

O FGC é mantido pelas instituições financeiras associadas através de contribuições mensais de 0,0125% sobre todo o dinheiro que os seus investidores possuem aplicado. Já conseguem imaginar o mar de dinheiro que o FGC tem em caixa né?!

Pra você ter uma noção o FGC tinha um patrimônio de 73 BILHÕES de reais em dezembro de 2018.

Instituições associadas ao FGC

São diversas as instituições associadas ao FGC, mas fazem parte das associadas:

  • Bancos múltiplos
  • Bancos comerciais
  • Bancos de investimento
  • Bancos de desenvolvimento
  • Caixa Econômica Federal
  • As sociedades de crédito, financiamento e investimento
  • Sociedades de crédito imobiliário
  • Companhias hipotecárias
  • Associações de poupança e empréstimo

Se quiser saber se a instituição em que você vai investir é associada, você pode conferir NESSE LINK, do site oficial do FGC.

Conclusão

Pronto, Pobre Mortal, agora você já sabe tudo o que precisa sobre o FGC.

Já viu que é extremamente seguro investir nos produtos que são assegurados por esse Fundo, né?! Agora não tem mais desculpas para não começar!

Se você quiser saber ainda mais sobre o FGC e suas características, acesse o SITE deles, lá você vai encontrar as demonstrações financeiras do Fundo, com todos os seus números, ativos, etc.

Gostou do Post? Ficou alguma dúvida? Deixe ai nos comentários que eu te respondo!

Deixe um comentário