Índice de Basiléia: O que é, e qual sua importância na análise de bancos

Índice de Basiléia

Fala, Pobre Mortal! Já ouviu falar sobre o Índice de Basiléia?

Umas das maiores dificuldades do investidor iniciante é analisar um banco ou alguma outra instituição financeira, devido a forma diferente que eles trabalham com o dinheiro.

Um dos indicadores mais importantes nessa análise é o Índice de Basiléia, e hoje eu vou te mostrar como ele funciona e como você pode utilizá-lo em sua análise.

O que é o Índice de Basiléia?

O Índice de Basiléia é um indicador que mede basicamente o grau de alavancagem financeira de um banco ou qualquer outra instituição financeira.

Todos os bancos devem manter um índice acima do determinado pelo Banco Central.

Não podemos analisar a dívida de uma banco utilizando outros indicadores comuns na análise de outras empresas de outras setores, porque em um banco, as dívidas fazem parte das operações dos bancos.

No banco as dívidas são captadas geralmente com a finalidade de conceder crédito para pessoas e empresas.

Ou seja, ela pega um dinheiro emprestado com uma taxa de juros e empresta para outras cobrando uma taxa de juros maior.

Como funciona?

O Índice de Basiléia é o cálculo basicamente do capital próprio que o banco tem em relação ao capital emprestado pelo banco.

O mínimo obrigatório para todos os bancos é que este índice esteja em 8%.

Ou seja, quanto maior for esse índice mais conservadora é a estratégia tomada pelo banco e quanto menor mais agressiva essa estratégia e consequentemente mais arriscada.

Lembrando que como a atividade final de um banco é emprestar dinheiro, quanto maior esse índice menos eficiente ele também está sendo em captar dinheiro para realizar essa função.

Sendo assim é preciso que você entenda qual a estratégia do banco, entenda os riscos e veja se vale a pena para você investir ou não.

Bons Investimentos!

Deixe um comentário