Desdobramento e grupamento: entenda o que são e para que servem

Faaala, Pobre Mortal!

No último mês, o desdobramento das ações do banco Inter (BIDI4) e de Magazine Luiza (MGLU3) foi um dos assuntos mais discutidos nas rodinhas de investidores.

Sempre que grandes empresas da bolsa anunciam um processo como este, pipocam perguntas em todos os meus canais. O Pobre Mortal não entende o real motivo dessa estratégia que pode ser tomada pelas empresas que têm suas ações negociadas em bolsa. Pior ainda se ele não sabe previamente da notícia e é surpreendido com uma mudança brusca de preço na abertura do mercado.

“Afinal Rufino, dá pra explicar esse negócio?”

Deixa com o pai.

Desdobramento (split) é quando a empresa aumenta a quantidade de ações em circulação, sem aumentar o seu capital social. Para que isso ocorra, ela “divide” uma ação, transformando-a em duas ou mais, consequentemente fazendo com que o preço unitário das mesmas diminua.

Vamos supor que a empresa 1milhaocom30 tenha suas ações negociadas atualmente a 180 reais e decida fazer um desdobramento das mesmas por 6 (um dia chegaremos lá). João, que tinha 10 ações dessa empresa a 180 reais, passa a ter 60 ações a 30 reais. Como se fatiássemos uma pizza em vários pedaços, a qualidade da pizza não diminui nem aumenta.

Observe que o patrimônio de João não foi alterado após esse acontecimento. Você prefere ter duas notas de R$ 50 ou uma nota de R$ 100? Antes, ele tinha 10 ações a 180 reais, totalizando um patrimônio de 1800 reais (10 x 180) e agora passa a ter 60 ações a 30 reais, que também resulta num patrimônio de 1800 reais (60 x 30).

Mas se o patrimônio total investido não se altera, pra que uma empresa iria querer realizar o desdobramento de suas ações?

O principal objetivo é fazer com que os papéis tenham uma maior liquidez. Com o desdobramento, as ações ficam mais acessíveis ao pequeno investidor e passam a ser mais negociadas na Bolsa. No exemplo anterior, para uma pessoa adquirir um lote com 100 ações, ela teria que desembolsar 18 mil reais, inicialmente. Após o desdobramento, o lote mínimo custaria apenas R$ 3 mil.

Já no grupamento (inplit), ocorre o processo contrário. A quantidade de papéis em circulação diminui, também sem que haja nenhuma alteração no capital social da empresa. Para isso, a empresa agrupa duas ou mais ações, transformando-as em uma e, consequentemente, fazendo com que seu preço unitário suba.

Vamos supor agora que as ações da empresa 1milhaocom30 estejam custando 1 real e ocorra um grupamento de 10 para 1. Se desta vez João tinha 1000 ações a 1 real cada uma, após o grupamento ele passa a ter 100 ações a 10 reais cada. Novamente, não houve alteração no patrimônio total de João

O grupamento é feito quando o preço do papel está muito baixo, já que pequenas variações representam uma porcentagem muito grande para o valor de mercado da companhia. No exemplo anterior, a menor variação possível no preço do papel, que seria de R$ 0,01 representaria uma alta, ou queda, de 1%. Após o grupamento, essa mesma variação de R$ 0,01 representaria apenas 0,1%.

O principal motivo para que ocorra o grupamento é a diminuição dessa volatilidade do papel, mas as empresas também podem querer tirar a impressão de que “se o preço da ação está muito baixo o valor da empresa também é”. É claro que não avaliamos uma empresa desta forma, mas existe um fator psicológico que interfere nesse ponto.

É por isso que, no Brasil, dificilmente vemos uma ação custar menos de 1 real ou mais de 100. Normalmente, essa é a política das empresas negociadas na nossa bolsa.

“Mas se continua a mesma coisa, por que as ações do Banco Inter dispararam?”

Tem alguns pontos ai. Um deles é que o preço mais acessível possibilita a entrada de mais investidores. Outro, é que quando ocorre um desdobramento, a empresa meio que passa uma mensagem para o mercado mostrando que está confiante que a cotação não vai mais cair aos patamares anteriores. Porém, creio que a euforia do investidor iniciante, que vê o preço unitário mudando e acha que a ação ficou mais barata, acaba tendo a maior influência nessa movimentação. Não sei vocês, mas li muito disso nos meus grupos de Whatsapp.

Uma curiosidade interessante é que a Berkshire Hathaway, empresa do megainvestidor Warren Buffett, nunca realizou um desdobramento de suas ações classe A, que hoje são negociadas em torno de 307 mil dólares. Para Buffett, o atual patamar de preço das ações atrai investidores mais qualificados e livra a companhia de especuladores, uma vez que a volatilidade e a liquidez do papel são muito menores do que seria se houvesse um desdobramento.

Gostou desse conteúdo? Então me segue ai em todas as redes sociais. E se tiver ficado qualquer dúvida, manda lá no insta! Será um prazer te ajudar.

Tamo junto!

Deixe uma resposta