O que é a análise fundamentalista?

Dentro dos estudos que podemos aplicar nos investimentos, existem duas “escolas”. De um lado temos a análise fundamentalista e do outro a análise técnica.

Nesse artigo vamos explorar mais o conceito da análise fundamentalista. A análise fundamentalista é aquela que estuda os fundamentos de uma empresa.

Então o foco aqui não seria a ação em si, mas sim os números da empresa. Por exemplo; Ao utilizar a análise fundamentalista como meio de estudo para analisar ABEV3, você vai procurar pelos números que a empresa consegue gerar periodicamente. Números que podem ser;

Existem ainda vários outros tipos de indicadores que podem ser analisados. Através dos números encontrados aí, você vai determinar se uma empresa é boa ou não.

Outros fatos que vão além de números também podem ser utilizados na hora da análise. A empresa está entrando em um novo negócio? Ou a companhia vai adquirir sua concorrente? Esse tipo de coisa também pode influenciar na sua tomada de decisão.

Onde buscar tais indicadores

Hoje existem vários sites que disponibilizam todos os números para você analisar. Dentre eles os mais interessantes são os sites Fundamentus e Status Invest.

Por meio dessa página você terá diversos indicadores de todas as ações listadas na bolsa. Os indicadores são atualizados com bastante frequência (se não me engano diariamente).

Então, você estará trabalhando com números bem atuais. Se você preferir também existe a página de cada empresa.

Empresas com ações listadas na bolsa mantém em suas páginas uma aba especial para investidores. Essa aba geralmente é denominada de “Relação com Investidores”.

Dentro dessa parte, você conseguirá vários tipos de relatórios, dentre eles os balancetes, balanços, informes financeiros e demais.

Análise fundamentalista serve para o que?

Aqueles que utilizam a análise fundamentalista para guia a tomada de decisão sobre os investimentos a fazer, podem utilizar a análise para investimentos de curto prazo e de longo prazo.

Para investimentos de curto prazo, geralmente, aqueles que utilizam a análise fundamentalista estão esperando alguma notícia referente a algo novo e que possa beneficiar muito a firma.

Como por exemplo, a alta de dólar para empresas exportadoras, ou empresas que possuem negócios no exterior.

Quando a divisa norte-americana registra valorização frente ao real, essas empresas podem registrar alta em seus balanços, tanto no lucro quanto em receitas, porque parte de seus negócios é desenvolvido com o foco no exterior (ou seja, estão dolarizadas).

A questão do dólar é um exemplo, ainda existem vários outros fatores que podem ser considerados na hora de avaliar um investimento de curto prazo (com tendências especulativas).

Questões que vão de compra de empresas e até o fechamento de ações de uma firma (com a recompra de todas as ações no mercado).

Esses eventos são comunicados e podem ser conhecidos momentos antes de ocorrerem e podem gerar ganhos muito bons.

Quando a visão é de longo prazo aí a análise fundamentalista brilha mais. Ao analisar os números de uma empresa, você pode inclusive determinar se a firma está em uma condição “barata” no mercado.

Ou seja, o valor da ação está abaixo do valor que a mesma vale. Por exemplo, vamos supor que você esteja vendo uma série de firmas negociadas em bolsa e na média, essa companhia distribuem algo equivalente a 3% ao ano em dividendos.

Mas de repente você encontra uma empresa, que até pode ser menos negociada, que está pagando sem média aos seus acionistas algo como 6% ao ano.

Essa companhia pode estar mais barata do que as demais, sugerindo uma boa possibilidade de investimento.

Sendo que no longo prazo, se a firma realmente se mostrar boa, a valorização pode ocorrer a com isso, o valor investido pode se multiplicar e os ganhos com os dividendos podem até aumentar.

A análise fundamentalista é boa?

Sim a análise fundamentalista é muito boa! A análise técnica também é boa, mas a fundamentalista trata de interpretar os números referentes à firma, algo que traz mais embasamento para sua tomada de decisão.

Ao invés de olhar gráficos para determinar se você entra ou sai de uma ação, na análise fundamentalista o foco é a empresa em si.

Deixe uma resposta