Pare de Economizar Dinheiro

Economizar

Fala, Pobre Mortal. Será que vale a pena economizar o máximo de dinheiro possível?

Esse é o melhor caminho para construir o hábito de poupar e consequentemente ter mais renda para investir? 

O assunto de hoje é sobre redução de custos. E, sim, um dos pilares da educação financeira é reduzir custos, junto com aumentar ganhos e melhorar os investimentos

Especialmente se você estiver em uma situação de endividamento, essa medida é fundamental. E pra você conseguir fazer isso, é preciso fazer um controle de gastos, anotar tudo que sai e tudo que entra pra que você consiga adequar seu orçamento.

O que mais tem na internet é gente querendo te ensinar a economizar no cafezinho pra enriquecer. Mas hoje eu quero abordar uma situação talvez rotineira e pouco refletida: vale a pena sempre economizar? 

Vale a pena economizar ao máximo?

Vejamos… Às vezes, a gente economiza na compra de uma roupa. Na compra de um carro. Na compra de algum bem considerado fútil pela sociedade. Mas será que é fútil mesmo? Será que um motorista de uber – ao comprar um carro mais confortável e mais bonito não vai conseguir aumentar a renda dele? Já que, provavelmente, ele vai se sentir melhor no ambiente de trabalho dele, aumentando a confiança, a disposição… 

Então, muitas vezes, a gente ignora o poder dos detalhes e procuramos a receita pronta! Se todo influenciador de finanças diz que eu preciso economizar, eu considero uma verdade e economizo em tudo. 

No entanto, educação financeira também é um jogo psicológico – não dá para negar. Nós somos seres humanos com emoções! Não menospreze esse fato. 

De acordo com o livro “o homem mais rico da babilônia”, o ideal seria economizar cerca de 10% da nossa renda. Sendo que, mais uma vez, não devemos levar como regra pronta, como receita de bolo. 

Esse valor deve servir como referência. Há pessoas que podem achar 10% muito, afinal é um pai de família com 5 filhos para bancar ou pode ser uma pessoa que ainda more com os pais e esteja no começo da jornada de trabalho.

Não seja mesquinho

A maior reflexão que eu quero deixar aqui hoje é sobre administrarmos a pobreza. Não devemos ser mesquinhos! O que eu ensino para todos os meus alunos é que nosso foco deve ser em aumentar nossa renda e viver uma vida com qualidade. 

Evidente que para isso é preciso que haja responsabilidade. A autorresponsabilidade também é um pilar da educação financeira. Assuma os riscos e assuma também as consequências das escolhas. 

O valor que economizamos é importante, mas ainda mais relevante é o que arrecadamos. Quanto maior for o valor dos aportes em ativos de renda variável, principalmente, maiores são as nossas chances de multiplicação de capital. 

Eu quero deixar mais uma reflexão importante… Tem uma passagem no livro “Os segredos da mente milionária” que diz exatamente assim: “o modo mais rápido e fácil de enriquecer é aprender como as pessoas ricas, mestras em fazer fortuna, jogam o jogo da riqueza”. 

Será que os maiores bilionários do mundo enriqueceram por causa do poder de poupança? Ou foi justamente por focar em aumentar a renda? Essas pessoas focaram nos seus negócios, no seu autodesenvolvimento, em cursos, em projetos de vida. 

Gaste bem o seu dinheiro! E não necessariamente gastar bem é gastar pouco. 

Deixe um comentário