Qual o Melhor Investimento: Ações ou FIIs

Melhor Investimento

Faaala, Pobre Mortal. Qual investimento você prefere? Ações ou FIIs?

Hoje eu vou te mostrar quais destes dois investimentos vale mais a pena, mostrando as vantagens e desvantagens de cada classe de ativo.

O que são ações?

As ações são pequenas partes de empresas. É a oportunidade de nós, pobres mortais, nos tornarmos sócios de negócios milionários. Se você comprar uma ação, por exemplo, do banco Itaú, Santander ou qualquer que seja, você se torna um pouco dono do projeto. 

Um pouco? Sim, porque devemos sempre ir com calma quando o assunto for investimento em renda variável. Comece aos poucos, mas pare nunca. 

Então, as ações sofrem mais volatilidade quando comparadas aos fundos de investimento imobiliário, porque elas oferecem um maior retorno. Um primeiro ponto para você se atentar é que existe uma máxima no mercado de capitais: quanto maior o retorno, maior o risco. Quanto maior o risco, maior o retorno. 

Logo, se existe a chance de um ativo como esse valorizar 300%, é natural que ele sofra mais. Haverá, sim, momentos de alta e momentos de baixa. É assim que funciona. 

Além disso, cada empresa possui um período para distribuir os dividendos. Por exemplo: algumas empresas distribuem dividendos mensalmente. Outras de 3 em 3 meses. Outras de 6 em 6 meses. Um exemplo – não é uma recomendação de compra ou venda, é um exemplo para a pauta: o banco itaú distribui proventos mensalmente. 

Caso você deseje vender uma ação, porque ela perdeu os fundamentos, você tem isenção fiscal de até 20 mil reais dentro do mesmo mês.

O que são Fundos Imobiliários

A principal intenção na hora de colocar um FII na carteira é receber dividendos, porque, na maioria dos casos, eles distribuem proventos mensalmente. 

Então, não é esperado que você compre uma cota de um FII com a intenção de ela se valorizar e, assim, você lucrar com a diferença do preço que comprou e com a valorização do ativo. 

Espera-se acumular patrimônio com a distribuição dos proventos mensais. É a mesma mentalidade de alugar um imóvel físico. O que se espera é receber mensalmente o valor do aluguel e não necessariamente a valorização do apartamento ou da casa para lucrar com a diferença. 

Reforço a ideia comentada quando falamos de ações: se o risco de investir em fiis é menor, a volatilidade também vai ser menor.

Vale ressaltar que existe uma enorme vantagem ao se investir em FIIS e não em imóvel físico que é diversificação. Ao comprar uma cota de um FII multi inquilino e multi imovel, você investe em imóveis em várias regiões do país. 

Um exemplo que eu vou te dar para ficar mais claro sobre a diversificação ao investir em FIIS é o HGLG11. O HGLG é um FII que tem imóveis espalhados em 4 estados: Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo. 

Qual o melhor investimento?

Uma carteira de investimentos bem diversificada há espaço para ambos.

O que define se a porcentagem da composição da carteira vai ser maior em ações ou em FIIS depende, principalmente, dos teus objetivos pessoais. E é, por isso, que eu bato tanto na tecla que você sabe o que você está fazendo. 

Você deve ser capaz de escolher boas empresas e bons FIIs, porque todo mundo tem perspectivas diferentes para sua própria vida. 

Deixe um comentário