RISCO PAÍS

Entenda a sua importância

O QUE É?

O Risco país é uma métrica que ajuda aos países a identificarem mais rápido o risco de se investir em outros países.

O RISCO PAÍS é medido pelo EMBI (Emerging Market Bond Index – Índice de Títulos de Mercados Emergentes).

Sendo calculado pelo banco JP Morgan e acaba usando os títulos de longo prazo americanos em comparando com os títulos de longo prazo dos outros países.

Os países que são classificados com um risco maior de não honrarem o pagamento dos seus títulos acabam sendo incluídos no EMBI:

-África do Sul

-Argentina

-Brasil

-Bulgária

-Chile

-China

-Colômbia

-Coreia do Sul

-Costa do Marfim

-Croácia

-Equador

-Egito

-El Salvador

-Filipinas

-Hungria

-Líbano

-Malásia

-Marrocos

-México

-Nigéria

-Panamá,

-Republica Dominicana

-Rússia

-Tailândia

-Tunísia

-Turquia

-Ucrânia

-Uruguai

-Venezuela.

O Brasil hoje ocupa aproximadamente 23% do peso do EMBI o que acaba sendo maior do que qualquer outro país, onde tem mais de 100 titulos públicos diferentes,

COMO CALCULA?

Para calcular o risco país, o JP MORGAN pega a taxa de retorno entre o preço atual e o preço futuro dos títulos de cada país. A data de preço futuro é o preço do título na sua data de vencimento após ser feito este cálculo, é comparado o resultado com o dos títulos públicos mais longos americanos.

Como exemplo:

Caso o retorno dos títulos americanos for de um retorno de 2% ao ano e os títulos de longo prazo do Brasil tiverem um retorno de 7%, o EMBI-BRAZIL ou também chamado como RISCO-BRASIL, será de 500 que é a mesma coisa que 5%, isto é a diferença entre o título americano e brasileiro.

O QUE SIGNIFICA NA PRÁTICA

Na prática da economia, quando o risco de um país aumenta, o índice do país aumenta, os investidores internacionais tendem à vender os títulos deste país para que o preço dos títulos caia e o retorno percentual de ganho dos títulos aumente.

Assim sendo, os títulos de longo prazo (exemplo: IPCA+ 2045) por ter uma parte prefixada, terá um aumento no percentual do retorno, já que à percepção de risco aumentou, os investidores fazem com que os títulos possam ganhar mais por investirem no país.

Porém quando a percepção de risco diminui, pelas taxas estarem muito altas, os investidores se sentirão com mais beneficio de poder comprar esses títulos ao invés de comprar os títulos americanos.

CONCLUSÃO

Para os investidores, taxas altas podem inicialmente parecer muito atrativo pela visão de retorno financeiro, porém o risco também sobe e isto pode dar uma falsa ilusão de que você está realmente tendo um melhor retorno, pois se o país chegar a um nível de não pagar os investidores por causa de sua situação macroeconômica, de nada adianta você ter investido em seus títulos.

Deixe uma resposta