XINA 11: Vale a pena investir?

Faaala, Pobre Mortal. Já ouviu falar no XINA11?

O primeiro ETF focado em ações da China, que vem atraindo muitos investidores.

Os ETFs são basicamente fundos de gestão passiva que tendem a seguir um índice em comum.

No Brasil a maioria dos ETFs são ligados à bolsa brasileira, temos o IVVB11 que é ligado ao S&P500 e apenas no final de 2020 que começaram a surgir novas possibilidades nesse mercado como o XINA11.

O que é e como funciona o XINA11

Esse é um ETF que acompanha o índice MSCI China, que tem a participação de empresas de grande e médio porte que são listadas em todos os mercados e também ADRs no NYSE.

Esse índice hoje conta com mais de 700 empresas em seu portfólio totalizando cerca de 85% de todas as empresas chinesas com capital aberto.

Os 4 setores com maior peso nesses índice são: Consumo discricionário, telecomunicações, financeiro e de saúde.

E as empresas que têm a maior participação no índice são:

  • Alibaba Group: Empresa que é conhecida como a Amazon Chinesa que atua no varejo online, meios de pagamentos e muito mais que possui um valor de mercado de quase 1 trilhão de dólares.
  • Tencent Holdings: É uma empresa que atua em diversos ramos diferentes de tecnologia como mídias sociais, aplicativos, música, portais da internet.
  • Meituan Diaping: Empresa que opera uma plataforma online de serviços e produtos locais.

Características do XINA11

Como todos os ETFs, o XINA11 também apresenta taxas de administração, não possui isenção de imposto de renda no caso da venda com lucro, e os dividendos são diretamente reinvestidos no próprio fundo.

Agora vamos pra algumas informações importante sobre esse ETF:

  • Taxa de Administração: 0,30% ao ano
  • Gestor: XP Asset Management
  • Administrador / Custodiante: Banco BNP Paribas
  • Lote mínimo: 1 cota

Vale a pena investir nesse ETF da China?

Assim como todo investimento, o XINA11 também possui o seu risco.

Mas na minha visão você que deseja se expor a segunda maior economia do mundo e uma das que mais crescem ano após ano, uma das melhores maneiras de fazer isso é através de ETFs.

Dessa forma, você estará com uma exposição bem diversificada que diluirá os riscos.

Bons Investimentos!

Deixe uma resposta